Técnica Pomodoro: Descanse antes de cansar!

O assunto foi destaque do episódio 17 do Happy Hour Remoto, a partir de 37:10.

É muito comum trabalharmos focados até cansar. Parece a coisa óbvia a ser feita. “Enquanto eu estiver com energia, sigo trabalhando”. Se na cultura dos escritórios tradicionais isso já acontece, no trabalho remoto esta prática é ainda mais comum.

Só que existem dois grandes problemas que são ignorados por quem passa horas a fio trabalhando sem parar:

  • A cada hora que passa você fica mais improdutivo.
  • Quando você cansa é difícil de se recuperar.

O primeiro problema é mais conhecido do público em geral. Você com certeza já sabe que depois de três horas trabalhando não está mais tão produtivo quanto na primeira, e que depois de dez horas sem parar seu cérebro já está derretendo, e seu rendimento está baixíssimo.

Sabendo disso, a maioria das pessoas quando percebe que sua produtividade está baixando, provavelmente ali pela terceira hora de trabalho, resolve descansar para recarregar as energias e voltar ao trabalho. Mas, é exatamente aqui que o segundo problema ataca.

Quando você já está cansado, é mais difícil descansar. Quando seu corpo já está dolorido e sua mente não aguenta mais aquela tarefa, você precisará de mais tempo de descanso, e dificilmente voltará ao nível de produtividade que começou o dia.

Pode parecer contraintuitivo, mas a resposta para essa questão é descansar antes de cansar. Quando você se obriga a fazer pequenas pausas antes de estar cansado, a recuperação é muito mais rápida e leve.

Para auxiliar nesta missão eu utilizo a técnica do Pomodoro. Criada pelo consultor de produtividade Francesco Cirillo no final dos anos 80, ela propõe uma forma de trabalhar muito simples: Você deve trabalhar 25 minutos com foco total, e parar 5 minutos.

O nome do método é inspirado neste tomatinho de cozinha, que pode ser usado em sua mesa de trabalho para medir o seu tempo.

Vale destacar que durante os minutos de trabalho o foco deve ser total. Todas as distrações devem ser evitadas. Celulares devem estar modo avião, abas com redes sociais devem estar fechadas. Se você mora com outras pessoas, explique para elas que você dará atenção no momento do intervalo, e crie alguma forma de deixar sinalizado para os demais quando você estiver no modo “não perturbe”.

Eu particularmente não me adaptei bem a proposta de Cirrilo de trabalhar 25 e descansar 5. Eu demoro um pouco a conseguir mergulhar plenamente em uma tarefa quando a começo, e ficava com a sensação de que não tinha feito quase nada quando já era hora de parar, e depois eu perderia um bom tempo para me focar novamente.

Assim como os 5 minutos de intervalo ficaram pequenos demais para mim. Seja vendo redes sociais, fazendo um lanche ou colocando roupa suja para lavar, eu sempre acabava esticando o intervalo para 8 ou 9 minutos…

Com a observação de meu comportamento eu fui adaptando o Pomodoro para minha realidade, e hoje estou muito feliz trabalhando 1 hora focado e tirando 15 minutos de intervalo.

Para quem nunca trabalhou desta forma pode parecer que gasto tempo demais ao longo do dia com os intervalos, mas existem dois fatores importantíssimos que fazem valer totalmente a pena essa forma de trabalhar:

  • Em um dia de trabalho “tradicional”, as micro interrupções já tomam um tempo enorme, a maioria das pessoas que não percebe o quanto. Eu as concentro em bloco do dia, não precisando dezenas (ou centenas) de vezes ao longo do dia retomar o foco após uma distração.
  • Eu nunca estou cansado trabalhando. Fazendo meus descansos planejados mantenho um alto nível de produtividade ao longo do dia, não tendo a esperada perda de foco nas últimas horas do dia.

E se o Pomodoro já é ótimo para melhorar a produtividade no trabalho, ele também ajuda a ter uma maior qualidade de vida em outros aspectos do meu dia. Sabendo que tenho bloco de tempo determinados ao longo do dia para me afastar do trabalho, consigo concatenar pequenas tarefas domésticas que não precisam se acumular para a noite (ou para o final de semana…)

E, se tudo isso não fosse suficiente, ainda existe a maravilhosa sensação de chegar ao final de um longo dia produtivo de trabalho sem se sentir esgotado! Sabe aquela sensação que você tem ao sentar no sofá depois de ficar 10 horas grudado na tela do computador e só querer olhar para o teto mal tendo forças para conversar ou fazer qualquer outra atividade? Fazendo Pomodoro ela não acontece! Você termina o dia muito mais inteiro e com energia para fazer mais coisas de sua vida além de trabalhar.

Lembre-se descanse antes de se cansar! Teste a técnica Pomorodo, aprenda com o seu corpo e sua mente quais intervalos de tempo funcionam para você e nos conte o resultado!

Dicas de produtividade e felicidade no trabalho remoto você encontra em nosso canal do Youtube, o Happy Hour Remoto, onde realizamos lives toda sexta-feira, às 18h30. Clique no link e inscreva-se agora no canal! http://happyhourremoto.com/

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *